Quais os desafios da logística omnichannel e como superá-los?

logística-omnichannel

Quem precisa lidar com o transporte de produtos deve sempre se manter atento às tendências de logística para garantir a sua competitividade. E, com o crescimento das vendas online e a demanda por prazos mais curtos, uma das estratégias que passaram a se destacar é a logística omnichannel. Ela torna processos de transporte mais robustos e capazes de atender as demandas de clientes e parceiros comerciais ao combinar rotinas online e offline em um único fluxo de trabalho.

A logística omnichannel é composta por mecanismos que agilizam a entrega de produtos, flexibilizam rotinas e minimizam erros. Utilizar ela no seu dia a dia, portanto, é ampliar o nível de competitividade da sua marca. Além disso, facilita a criação de uma experiência de compra de ponta.

Confira a seguir os motivos e saiba quais os desafios para implementar a logística omnichannel na prática!

O que é logística omnichannel?

No ambiente corporativo, o termo omnichannel é utilizado para representar estratégias que são executadas em múltiplos canais. Este é o caso da logística omnichannel: ela é composta por uma política de gestão de logística que utiliza ferramentas online e offline unificadas. Isso garante que o negócio estará mais perto dos seus clientes e, ao mesmo tempo, terá menos dificuldades para atender as demandas existentes.

Como esse modelo funciona?

A logística omnichannel altera toda a cadeia operacional que envolve a entrega de uma mercadoria. Os times, por exemplo, devem trabalhar com uma integração completa. Assim, será possível vencer desafios e garantir que nenhum erro aconteça. Nesse sentido, uma empresa que trabalha com esse meio de logística entrega para os seus clientes as seguintes possibilidades:

  • compra de produto online e busca pela mercadoria em uma loja física;
  • verificação do preço de um produto online e do seu estoque nas lojas da rede;
  • devolução de um produto comprado online em lojas físicas.

Como podemos ver, esse é um modelo que integra as lojas virtuais às lojas físicas de uma marca como parte de uma única estrutura. Para a experiência de compra, a logística omnichannel traz uma grande mudança: a experiência de compra será muito mais dinâmica, flexível e alinhada com as suas necessidades.

Que desafios devem ser superados pelas empresas do setor?

O investimento em uma estratégia de logística omnichannel traz vários desafios. É importante que a empresa entenda quais são e saiba se adaptar para superá-los. Isso tornará o investimento nesse modelo de negócios mais robusto e ágil. Confira a seguir os principais desafios que envolvem o investimento na logística omnichannel!

Logística reversa

A logística reversa deve ser moldada por empresas para garantir que os seus produtos possam ser devolvidos com mais agilidade. Esse processo é estruturado considerando as demandas dos clientes da marca e o seu perfil. E, em um cenário de logística omnichannel, muitas vezes ele pode ser um desafio.

Quando há a necessidade de realizar a logística reversa em uma estrutura flexível como a da logística omnichannel, o negócio deve ser capaz de transportar mercadorias em cenários muito mais dinâmicos. A preparação para esse contexto é feita com uma infraestrutura operacional integrada, com serviços de TI inteligentes e uma equipe preparada. Assim, o negócio conseguirá mobilizar os seus times sem erros ou atrasos.

Gestão do estoque

A gestão do estoque também é um grande desafio para quem trabalha com a logística omnichannel. O negócio terá que se adaptar para um cenário em que os produtos estarão distribuídos em mais locais. Como consequência, a rotina de gestão deverá ser executada de maneira abrangente e integrada.

Para superar esse desafio, é importante que o negócio conte com um bom sistema de gestão de estoque e uma rotina de transporte de produtos robusta. Esses dois fatores contribuirão para que a empresa sempre saiba onde os seus produtos estão, a quantidade de itens disponível em cada armazém e a melhor forma de levá-los ao consumidor. Como consequência, os custos serão mantidos dentro da margem adequada para o perfil da empresa.

Integração de processos

A integração de processos é algo fundamental para o investimento em logística omnichannel dar certo. E, justamente por isso, ela é um grande desafio para o negócio: quem investe nessa abordagem deve estar preparado para colocar pessoas trabalhando lado a lado e em um fluxo de trabalho flexível mesmo quando elas são de setores completamente diferentes.

Os times de vendas online, por exemplo, deverão ser capazes de auxiliar o time de logística a criar uma rotina de entrega de produtos que evite atrasos e seja otimizada para garantir boa produtividade. Ao mesmo tempo, a equipe de fretes deve ser capaz de manter o seu trabalho ágil e com baixo nível de desperdícios. Assim, o cliente será capaz de aproveitar ao máximo os benefícios da logística omnichannel.

Gestão das entregas

Um dos fatores que mais prejudicam o sucesso de empresas que trabalham com o transporte de mercadorias são os atrasos. Os gestores de logística, portanto, devem sempre investir uma grande parte dos seus recursos em medidas que reduzam erros, desperdícios e incidentes. Afinal, esses são fatores conhecidos como grandes causadores de queda de produtividade.

Nesse sentido, a logística reversa é conhecida por ser um modelo de operações em que a gestão de entregas se torna um desafio. Como o nível de possibilidades é muito maior, as operações podem se tornar mais complexas. Porém, a superação de tais desafios garante alta competitividade para a marca.

Ter uma empresa que é capaz de entregar uma experiência de compra de ponta não é um desafio fácil. Os profissionais devem estar atentos às demandas do mercado, investir em novas tendências e manter toda a cadeia operacional integrada. Assim, da frota de veículos que fazem a entrega de produtos ao time de relacionamentos, todos conseguirão conquistar e engajar os seus clientes.

O investimento na logística omnichannel é uma ótima forma de trazer flexibilidade e agilidade para a área responsável pelo transporte e a gestão de mercadorias. Afinal, essa abordagem ajuda os consumidores a sempre terem os seus produtos de acordo com as suas demandas. Por isso, não deixe de investir nessa abordagem para tornar o seu negócio mais robusto!

Gostou do conteúdo? Que tal, agora, saber mais sobre como tornar a sua área de logística mais flexível?

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on email