A terceirização logística é uma das principais tendências no setor de transportes e tem forte influência sobre o comportamento e os resultados do mercado. A movimentação de mercadorias para distribuidores, varejistas e consumidores finais é uma atividade considerada secundária no processo dos fabricantes.

Por esse motivo, existem transportadoras ou motoristas autônomos que podem ser contratadas para as mais diversas necessidades, como transporte de cargas especiais de grande porte; transporte realizado pelo modal aéreo e ferroviário; movimentação de produtos químicos e perigosos e, até mesmo, gêneros alimentícios.

Essa diversidade contribui para a criação de novos empreendimentos e investimentos na aquisição de frota, para o atendimento dessa demanda. Por esse motivo, é preciso saber como identificar o transportador ideal antes de efetuar a contratação. Continue a leitura e saiba mais!

Saiba o que é a terceirização da operação logística

O ato de terceirizar uma atividade significa transferir parte da operação da sua empresa para uma instituição contratada que tem os recursos (físicos e humanos) para viabilizar a sua execução.

Atualmente, existem empresas que atuam nos mais diversos ramos, como:

  • limpeza;
  • telemarketing;
  • segurança patrimonial;
  • serviços de informática;
  • contabilidade;
  • logística.

No caso da operação logística, é possível realizar essa transação em duas modalidades. A primeira delas é feita por meio da contratação de um motorista autônomo que é notificado sempre que há a necessidade de realização de coletas e entregas. Essa opção pode ser limitada devido à disponibilidade do profissional, à área de atuação e aos preços das tarifas de frete acordadas.

Já a segunda opção oferece uma alternativa mais estruturada, pois recomenda a contratação de uma empresa de transportes que vai cuidar da movimentação das cargas e da gestão do transporte.

O serviço de um operador logístico é considerado mais especializado, pois oferece:

  • emissão de documentos de frete;
  • profissionais qualificados na área logística;
  • cuidado com a etapa de separação e expedição;
  • armazenagem temporária, conforme necessidade;
  • variedade de caminhões de grande e pequeno porte;
  • roteirização do trajeto de remessa para otimizar as entregas;
  • consolidação das cargas para aproveitar a capacidade máxima do veículo.

Desse modo, muitas empresas optam por contratar operadores especializados para as suas necessidades de transporte de mercadorias.

Entenda quando a terceirização é ideal para o seu negócio

A busca por eficiência logística é um dos principais motivos para investir em terceirização. Portanto, as empresas que buscam expandir as suas operações possuem transações comerciais em um volume que justifica a terceirização.

O tipo de produto também pode ser um fator a ser considerado na decisão. Os produtos de alto valor agregado — ou que a reposição seja complexa — podem ser mais apropriados para frota própria.

Em termos de acesso, quanto maior o número de rotas atendidas, maior será o acesso aos novos mercados. Portanto, essa ampliação pode fazer toda a diferença nos resultados financeiros e no alcance dos objetivos organizacionais.

Por fim, é preciso considerar as oportunidades de retorno do investimento, tanto em curto quanto em longo prazo, para tomar a decisão mais acertada.

Terceirização X frota própria

Para as empresas cujo grupo de clientes se encontra em localidades dispersas, faz mais sentido contratar até mais de uma transportadora para obter preços mais competitivos, devido à concorrência.

Criar o próprio departamento de logística requer não só a aquisição de ativos para lidar com o transporte e armazenagem, mas também a criação de uma equipe que seja capaz de conduzir o processo de forma apropriada. Além disso, deve-se investir em sistemas de gestão especializados para automatizar as atividades e evitar a incidência de erros.

Confira dicas para a seleção de terceirizados

A contratação de operadores logísticos e motoristas autônomos pode ser facilitada com as dicas selecionados abaixo:

  • procure referências e indicações com profissionais da área;
  • busque empresas que possuem a infraestrutura necessária para o atendimento da sua demanda;
  • formalize as negociações em contrato, listando as obrigações e os direitos de ambas as partes;
  • verifique o estado de conservação da frota e solicite as melhorias necessárias; e
  • cheque as penalidades e multas na carteira do motorista e a quitação das obrigações do veículo, para evitar apreensões em caso de fiscalização.

Conheça os benefícios da terceirização logística

Quando o gestor opta por terceirizar as atividades de transporte, isso quer dizer que não há necessidade de adquirir uma frota própria e arcar com os custos decorrentes deste ativo — como impostos, financiamentos, infraestrutura e depreciação.

A economia também afeta a folha de pagamento, uma vez que não é necessário realizar a recrutamento de motoristas para atender a essa demanda. Os custos com manutenção, abastecimento e seguros também são eliminados e os recursos financeiros podem ser direcionados para outros investimentos.

Como resultado, é possível focar na atividade central do negócio, o que possibilita o desenvolvimento de novos produtos e a criação de projetos de melhoria, com o intuito de agregar valor.

Essa opção garante que a operação de transportes seja tratada com flexibilidade para o atendimento de requisições imprevistas que requerem ação imediata ou entregas urgentes.

O aspecto geográfico também é uma preocupação dos gestores que buscam atrair novos clientes. Com a prestação de serviços de uma transportadora, é possível expandir a área de atuação e, como resultado, conquistar outros mercados.

Isso também possibilita o crescimento de um diferencial competitivo importante, em especial para os clientes que têm as suas necessidades atendidas de forma satisfatória.

Utilize a terceirização como ferramenta de gestão

A terceirização transfere a parte operacional da atividade de transportes, contudo, a sua gestão e a avaliação do seu desempenho compete à empresa contratante. Na prática, isso quer dizer que, por causa de seu aparato tecnológico e do expertise de seus profissionais, foi firmado um acordo com uma transportadora.

Contudo, as cláusulas contratuais devem ser bastante claras no que se refere aos níveis de qualidade esperados pelos serviços. Também devem ser estipulados indicadores de desempenho — avaliados periodicamente. O prazo de entrega médio, o número de coletas e remessas em atraso e o índice de devolução de produtos são exemplos de estatísticas que devem ser acompanhadas com rigor.

Como você pôde ver, a terceirização logística constitui uma solução que se encontra em franca expansão e que tem potencial para obter resultados cada vez melhores, tornando o seu negócio mais lucrativo.

Após a leitura deste post, restou alguma dúvida? Você quer sugerir um assunto para as nossas próximas publicações? Então, deixe o seu comentário e compartilhe a sua opinião!