Provavelmente você já ouviu falar em gerenciamento de riscos e até aplica algumas técnicas em sua empresa. Mas, o que talvez não saiba é que para uma transportadora, que não faz uso da gestão de riscos, se manter de pé a médio prazo pode ser uma tarefa árdua. No transporte de cargas, o gerenciamento é um procedimento que envolve todos os processos logísticos dessas empresas, como armazenamento, deslocamento, transporte e distribuição.

O gerenciamento de riscos deve prever e evitar alterações em todas as fases do procedimento de entrega. Com isso, podemos desenvolver ações que eliminarão as falhas ou reduzirão o dano causado por elas. Se você é gerente de transporte/logístico, este artigo vai te ajudar a otimizar a sua administração com um gerenciamento de riscos preventivo e eficaz!

Continue lendo e confira uma lista com algumas dicas para implementar da forma mais eficiente o gerenciamento de riscos em sua empresa.

Planeje e mapeie os riscos

Para fazer um bom gerenciamento de riscos em transportes de carga, comece elaborando um plano que vai guiar as outras ações adotadas pela empresa. Os passos que você vai precisar seguir são:

  • identificar os riscos;
  • analisá-los;
  • levantar soluções e recursos para minimizá-los.

O último passo corresponde ao reconhecimento e à implementação das ferramentas tecnológicas e medidas preventivas que poderão reduzir os riscos identificados. Mais abaixo falaremos de como o investimento em ferramentas tecnológicas é essencial para o desenvolvimento da empresa e para a gestão de riscos.

Planejar e mapear não são processos simples, afinal de contas, diversos pontos devem ser observados, como custos, segurança, monitoramento da equipe e do veículo e atendimento ao cliente. Por isso, trata-se de uma ação que requer minuciosidade para dar certo.

Identifique os principais riscos no transporte de cargas

Um gerenciamento de riscos bem-executado deve ter como primeira etapa a identificação das principais ameaças na movimentação da mercadoria. A seguir, alguns exemplos de problemas que merecem uma maior atenção do gestor e que, portanto, necessitam de uma interferência mais efetiva, seja por meio de medidas preventivas ou corretivas:

  • roubos e assaltos;
  • extravio, perda e avaria dos produtos durante o percurso;
  • alto custo de manutenção dos veículos;
  • multas e apreensões;
  • atrasos na entrega;

Como podemos ver, temos que lidar com um grande número de riscos possíveis e cada transportadora deve fazer um estudo de seus processos para entender os problemas que alvejam suas operações.

Dessa forma, é mais fácil encontrar as medidas preventivas ideais e direcionar os custos adequadamente. Por exemplo, se a empresa tem um histórico com perda de mercadorias ou trabalha com artigos de alto valor, deve considerar o investimento em sistemas de rastreamento, câmeras nas dependências e até mesmo transportes com escolta.

A identificação dos riscos seguida do planejamento é uma etapa determinante para a gestão da empresa. Sem isso, o gestor não tem acesso aos perigos que rodeiam seu negócio e, por isso, não considera formas de prevenção nem protege seu patrimônio de forma efetiva.

Alerte-se ao processo de seleção de motoristas e funcionários

O processo seletivo de caminhoneiros e funcionários é um componente fundamental para um gerenciamento de riscos de sucesso. São eles que cuidarão das cargas e as guiarão até seu destino final. Portanto, se não forem responsáveis, honestos e muito bem qualificados, imprevistos poderão acontecer.

Selecionar o profissional mais capacitado do processo seletivo significa diminuir problemas no futuro, como as adversidades com mau comportamento ou não cumprimento de ordens, aumentando a chance de avarias durante o transporte da carga, bem como processos por acidentes de trabalho.

Pensando nisso, listamos quatro ações que podem ser adicionadas à seleção de funcionários da sua empresa:

  • teste psicológico;
  • teste prático de direção;
  • período de treinamento;
  • acompanhamento nas primeiras semanas de trabalho.

É essencial, sempre que uma nova ferramenta, prática ou metodologia for implementada no segmento de transportes, atualizar os seus funcionários por meio de cursos de capacitação. Afinal, são eles que representam sua empresa.

Aposte em ferramentas tecnológicas

Equipamentos de GPS, sistemas de rastreamento e roteirizadores são aliados importantes para manter tanto a carga como a frota em segurança. Com essas ferramentas, as informações podem ser administradas em tempo real, o que auxilia o gerenciamento de riscos em:

  • consumo de combustível;
  • frequência das manutenções e troca de peças;
  • índice de avarias e acidentes;
  • quantidade de multas;
  • gastos com o veículo e motorista.

O acompanhamento de cada veículo por meio do sistema de rastreamento previne a ocorrência de roubo de cargas, que é um dos principais riscos do transporte rodoviário. E a sua contribuição também ajuda na localização e recuperação do transporte e da carga, caso necessário. Além disso, é possível monitorar o desempenho do caminhoneiro durante cada viagem.

Graças à ajuda do sistema, que fornece dados e relatórios, a empresa consegue entender o que causa problemas, fazer as correções necessárias e orientar melhor sua equipe.

Atente-se ao descarregamento e atendimento

Muitos gerentes estão sempre focados no percurso da carga e se esquecem da finalização do transporte, ou seja, do descarregamento e do atendimento. É sempre bom lembrar que o transporte só é finalizado com sucesso quando o produto é desembarcado e entregue com qualidade, assegurando a satisfação de seus clientes.

Nessa etapa, é fundamental ouvir o que o cliente tem a dizer, além de conferir os relatórios gerados pelas ferramentas tecnológicas e pela avaliação do gestor de operações. O atendimento dará dicas para mais correções, mostrando que sua empresa se importa com a opinião do cliente e aumentando as chances de fidelização.

Com isso, conseguimos concluir que investir em treinamento para essa fase do processo é tão importante quanto as demais. Então, realizar um descarregamento rápido e zeloso garante que a carga esteja em bom estado para o consumidor final.

O gerenciamento de riscos no transporte de cargas é peça fundamental, se uma transportadora deseja ser mais competitiva e pretende ter um desenvolvimento estável. Coloque essas dicas em prática e melhore os resultados do seu negócio!

Gostou do assunto e quer saber mais sobre gerenciamento de riscos? Então, assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos no seu e-mail!