Como melhorar a produtividade da logística de entrega? Quais são os custos que mais afetam a lucratividade? Como conquistar mais clientes? Quais são os meios para expandir a operação e melhorar os serviços?

Esses são questionamentos e desafios que surgem todos os dias na gestão de um negócio de transportes. O gestor precisa estar preparado para gerenciar os riscos e tomar decisões que afetam o futuro da companhia.

Para saber como obter melhores resultados na gestão logística, confira as dicas que preparamos para você. Boa leitura!

1. Realize o planejamento da logística de entrega

Traçar planos é a melhor forma de garantir a conclusão de uma atividade, inclusive para a operação logística. É fundamental que a equipe identifique a forma mais eficaz e racional de executar as tarefas para garantir que a entrega será realizada dentro das especificações garantidas.

Esse é o um desafio constante, pois embora as tarefas estejam integradas, elas nem sempre são lineares ou executadas pelo mesmo departamento — situação que pode gerar redundância, execução de trabalho desnecessárias e desperdício de tempo que poderia ser melhor aproveitado.

Por isso, desde as rotinas de armazém, a consolidação da carga e até a roteirização do trajeto de entrega devem ser planejadas para melhorar os resultados. O aumento da produtividade e do ganho financeiro são consequências dessas ações.

2. Invista no monitoramento da frota

A segurança do motorista, do veículo e da carga são aspectos essenciais dentro da operação de transporte. Contudo, esse também é um desafio para os gestores cuja frota está sujeita ao alto índice de roubos de cargas que ocorrem nas estradas brasileiras. Além do prejuízo para fabricantes, as transportadoras e os consumidores também são afetados e sofrem com o encarecimento dos custos.

 

Monitoramento de frota

 

Sendo assim, a tecnologia pode ser uma aliada por fornecer sistemas de rastreamento com as mais diversas funcionalidades, como:

  • rastreamento da frota;
  • controle do consumo de combustível;
  • sensores nas trancas da cabine e do baú; e
  • bloqueio remoto do veículo em caso de emergências.

Uma das principais vantagens desse tipo de sistema é a possibilidade de disponibilizar ao cliente o acesso para localizar a sua carga em tempo real, fornecendo, assim, uma estimativa da data de entrega. Desse modo, é possível proteger o patrimônio de forma efetiva e assegurar que as mercadorias chegarão ao destino.

3. Incentive a integração entre as áreas

O bom andamento do setor logístico depende da integração com outros setores e do compartilhamento de informações que são importantes para o processo. Quando uma empresa possui uma estrutura rígida e burocrática, a equipe não tem espaço ou liberdade para atuar com iniciativa e inovação.

Esse tipo de cultura organizacional deve ser combatido, porque tem forte impacto na área logística que se relaciona de forma frequente com os departamentos de suprimentos, vendas e financeiro.

Para aprimorar os processos como a emissão de documentos de frete, a separação e a expedição de pedidos, deve-se buscar a integração da empresa como um todo.

4. Utilize softwares de roteirização

É preciso equilibrar os recursos destinados à operação logística para viabilizar a entregas das remessas. Desse modo, se há um grande volume de pedidos pendentes, mas o número de veículos disponíveis é limitado, a solução é utilizar a roteirização.

Os atrasos e a falta de previsibilidade na entrega são fatores que prejudicam a relação com os clientes. Afinal, o prazo estipulado indica o momento em que o produto é requerido de acordo com as suas necessidades.

Os roteirizadores são sistemas desenvolvidos com o propósito de planejar as rotas de entrega. As ferramentas mais complexas são equipadas para:

  • manter mapas atualizados da malha viária;
  • registrar o histórico de direção do motorista;
  • gerar relatórios sobre o comportamento no trânsito;
  • fornecer informações sobre os sentidos e direção das vias; e
  • permitir o acompanhamento da jornada de trabalho e controle de horas extras.

Com isso, os profissionais da área podem selecionar o caminho mais ágil, com maior número de paradas ou o mais econômico em termos de combustível.

5. Adquira sistemas de gestão integrada

Quanto maior a empresa, mais complexos se tornam os processos de trabalho. Isso significa que a utilização de planilhas e controles manuais já não são suficientes para lidar com o aumento do volume de informações e transações.

Dentro da área logística, os sistemas informatizados constituem uma vantagem importante, pois fornecem a automação de atividades cotidianas e repetitivas, como a emissão de documentos fiscais.

Além disso, a programação da produção, o controle do estoque e gerenciamento da frota tornam-se mais produtivos e reduzem os custos operacionais. Esse tipo de investimento é uma decisão para a qual se deve refletir sobre o aspecto financeiro, mas acima de tudo, considerar os ganhos de eficiência em todas as etapas.

6. Acompanhe indicadores de desempenho

A medição do desempenho é uma das condições para a sua melhoria contínua. Em outras palavras, o gestor não tem condições de aprimorar os resultados, sem antes conhecê-los de forma minuciosa. No ambiente corporativo, essa ferramenta recebe o nome de KPIs ou Indicadores Chave de Desempenho, em português.

Os indicadores fornecem dados históricos para demonstrar a evolução da empresa e perceber uma trajetória de tendência para o futuro. De modo similar, os KPIs também permitem a visualização de problemas relacionados à produção, por exemplo, para que seja possível implementar medidas corretivas para alterar a situação.

Os principais indicadores de performance da área logística são:

  • custo operacional;
  • número de avarias ou defeitos;
  • nível de satisfação dos clientes;
  • percentual de produtos devolvidos; e
  • percentual de entregas realizadas dentro do prazo.

7. Conheça o diferencial das soluções personalizadas em transportes

A realização de entregas expressas, o transporte de cargas especiais e a utilização do modal aéreo constituem diferenciais importantes para que a sua empresa conquiste mais espaço no mercado. Essa diversificação resulta no aumento da carteira dos clientes, porém, é preciso sempre buscar a evolução do seu negócio. Novas tecnologias, revitalização da frota e uma política de preço de frete acessível contribuem para o alcance desse objetivo.

Para melhorar os resultados da logística de entrega, deve-se pensar de forma estratégica, buscar a redução dos custos e assumir uma postura que proporcione flexibilidade — principalmente no que diz respeito à relação com os clientes, atributo exigido para solucionar problemas de forma criativa.

Você quer ter acesso a mais publicações sobre o segmento logístico? Então, assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades do mundo truck!