Transporte de carga fracionada: o que é e como funciona?

cargas-fracionadas

Existem transportadoras que restringem seu ramo de atuação a cargas fechadas, enquanto outras buscam se destacar no mercado com o foco em cargas especiais e de grande porte. Porém, a maioria das empresas opta por prestar serviços de transporte de carga fracionada.

Essa categoria é bastante distinta, por exemplo, das cargas de lotação que, como o próprio nome sugere, lotam a capacidade do veículo e têm destino único. Apesar das diferenças, não podemos deixar de considerar as oportunidades e os desafios na operação de carga fracionada.

Por esse motivo, elaboramos este conteúdo para esclarecer como tal modelo funciona e como é possível conquistar novas oportunidades de negócio. Prossiga com a leitura e conheça todos os detalhes!

O que é transporte de carga fracionada?

Sob o ponto de vista logístico, esse tipo de transporte consiste na movimentação de mercadorias que partem de diversas origens com destino a vários locais. Em outras palavras, as mercadorias embarcadas não ocupam a totalidade do espaço do veículo, sendo que cada embalagem tem o respectivo frete.

Além da variedade de cargas, também podemos observar 3 formatos distintos de entrega:

  • serviço de carga fracionada local: ocorre quando a transportadora envia os pedidos para destinatários localizados dentro de uma mesma cidade ou em regiões próximas;
  • serviço de carga fracionada de longa distância: as mercadorias são coletas e direcionadas à transportadora, que realiza a separação e expedição para seu depósito mais próximo do destino. Em seguida, ocorre o embarque em outro veículo que realizará a entrega ao destino; e
  • serviço de carga fracionada de longa distância com centros de distribuição: nessa operação um veículo encaminha as mercadorias até o centro de distribuição mais próximo. Posteriormente, uma transportadora de menor porte conclui a entrega.

Todas essas opções refletem a necessidade de dinamizar a prestação de serviços de transportes para conquistar novas oportunidades de negócio.

Como funciona esse processo na prática?

Para que uma transportadora seja capaz de prestar esse serviço de forma adequada, é fundamental entender quais são as principais mudanças na operação. Em primeiro lugar, o frete fracionado pode ser usado em diversos casos, sendo que o comércio eletrônico está entre um dos mais comuns.

Nesse caso há uma ampla quantidade de mercadorias a serem entregues em todo o território nacional. De forma semelhante à comercialização de produtos entre empresas, também chamado de business-to-business (B2B), pode ser atendida por meio do transporte fracionado.

Porém, a empresa deve calcular com precisão os custos dessa operação para que o preço do frete cobrado seja viável para conquistar a margem de lucro e ser compatível com o mercado.

O segredo desse cálculo está na cubagem. Nesse caso, o frete não pode ser calculado com base no peso ou nas dimensões da embalagem de forma isolada. Um produto de plástico, por exemplo, pode ocupar um espaço considerável do compartimento de carga, mas seu peso ser relativamente leve.

Além disso, como o custo é rateado entre os clientes e o valor da mercadoria está expresso na nota fiscal, também pode ser considerado. Em resumo, o objetivo é ocupar o espaço, obedecendo ao critério de peso para conquistar o melhor custo-benefício em cada transação.

Quais são os desafios da entrega fracionada?

O que nem sem fica claro é que a escolha entre carga fracionada ou completa é uma decisão estratégica. Cada uma dessas opções tem impactos tributários, financeiros e operacionais que devem ser considerados com detalhe pelos gestores.

Há de se pensar nos custos, no investimento necessário, no dimensionamento da frota para manter a qualidade da prestação dos serviços logísticos. Além disso, existem desafios que afetam o andamento do processo.

Necessidade de ampliação das rotas atendidas

Sob o ponto de vista das empresas, não é possível restringir as compras dos clientes com base na sua localidade, tampouco faz sentido como tática comercial. Com isso, as transportadoras contratadas por fabricantes e varejistas devem ser capazes de lidar com a pulverização dos destinatários.

Para que isso seja possível, muitas vezes, é necessário ampliar as rotas de entrega, rever a política de precificação do frete e calcular os novos custos resultantes do aumento da distância percorrida.

Com frequência, essa prática pode gerar o desequilíbrio das finanças, pois a quantidade de entregas realizadas não cobre os custos operacionais em sua totalidade.

Aumento dos custos de distribuição

Ampliar a prestação de serviços fracionados é vital para que a empresa permaneça competitiva e possa fornecer a qualidade esperada. Contudo, essa prática resulta no aumento dos custos, principalmente com relação à tecnologia da transportadora.

Os compradores, desde produtos perecíveis até o comércio eletrônico, esperam receber suas mercadorias com agilidade e desejam ser informados de todos os passos do andamento da entrega.

Esse monitoramento constante exige o investimento em sistemas de gestão mais robustos que permitam o rastreamento da carga e o compartilhamento de informações relevantes.

Programação da entrega last mile

Em termos simples, a movimentação last mile representa a última etapa do transporte antes da chegada ao destinatário. Ou seja, quando a carga deixa o centro de distribuição e é encaminhada para o cliente que inúmeros problemas podem acontecer.

A ocorrência mais comum é o atraso na entrega em razão da falta de planejamento da rota para otimizar o trajeto do motorista e ganhar tempo no trânsito. Outro fator que pode se tornar um problema são os danos causados as mercadorias.

Seja pela falta de segurança no manuseio, seja por causa de problemas durante a armazenagem, as avarias representam prejuízos para a empresa. Quando isso acontece, o pedido é devolvido e o produto substituído, o que acarreta novos custos logísticos. Além disso, o relacionamento com o cliente também é comprometido em decorrência dessa falha nos processos internos.

Apesar de todos os fatores demonstrados no decorrer deste texto, ainda é possível criar valor por meio da prestação de serviços transporte de carga fracionada. Esse é o resultado da melhoria constante do desempenho, da construção de um relacionamento sólido e da diferenciação perante a concorrência.

Se você quer saber mais e ter acesso ao conteúdos que publicamos periodicamente, basta seguir nossas redes sociais. Estamos no Facebook e no Linkedin.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on email