A saúde para caminhoneiro deve ser motivo de preocupação não só para os próprios motoristas de transporte de cargas, mas também para os gerentes de logísticas e as empresas prestadoras de serviço no setor. Afinal, o bem-estar dos funcionários influencia diretamente a produtividade das organizações, e na área do transporte, não é diferente.

O cuidado com a saúde dos motoristas de caminhões nas estradas pode aumentar o rendimento dos funcionários, diminuir a rotatividade de pessoal e, até mesmo, reduzir custos — como gastos com assistência médica e processos trabalhistas.

Pensando nisso, apresentamos neste texto as principais ações para você realizar uma boa promoção da saúde dos caminhoneiros da sua empresa. Aproveite a leitura!

Incentive o uso do protetor solar

Nas estradas, os caminhoneiros estão expostos a muitas horas de sol nas boleias dos veículos. Assim, o protetor solar não deve ser negligenciado.

O uso diário do filtro ajuda a evitar o envelhecimento precoce, manchas, queimaduras e, inclusive, câncer de pele. Nesse contexto, é válido lembrar os motoristas de terem esse cuidado em jornadas diurnas.

Eduque sobre uma boa alimentação

Por passarem muito tempo nas estradas, os caminhoneiros nem sempre têm uma alimentação adequada, ficando longos intervalos sem comer e ingerindo alimentos de procedência muitas vezes duvidosa.

Com isso, há um grande risco de desenvolverem doenças ou obesidade. Nesse sentido, é válido incentivar um boa alimentação dentro e fora das estradas. Mesmo com a rotina corrida, é preciso fazer pelo menos as três refeições principais — café da manhã, almoço e jantar — e pequenos lanches, como frutas e castanhas ao longo do dia.

Lembre-se de que uma alimentação adequada auxilia no controle do peso, da pressão arterial, do colesterol, do risco de diabetes, dentre outros problemas de saúde. Assim, legumes, saladas, grelhados e carboidratos mais saudáveis devem ser priorizados em relação a frituras e doces.

Além do mais, é preciso se preocupar com a qualidade das refeições e a salubridade dos ambientes frequentados, buscando locais que aparentem ter um mínimo de higiene e cuidado com os alimentos.

Encoraje um tempo adequado de sono

Não só a alimentação, mas o sono também é essencial para evitar sobrepeso, doenças cardiovasculares, pressão alta e outros males. Assim, os motoristas de transporte de cargas devem ser incentivados ainda a separarem um tempo adequado para dormir.

Apesar de ser uma prática ainda recorrente nas estradas, o uso excessivo de café, remédios e estimulantes impede que o corpo descanse adequadamente e, com isso, pode não só ter o efeito reverso do desejado — e gerar uma diminuição na produtividade — como causar acidentes e descuido nas rodovias, já que uma hora a sonolência e o cansaço vão pesar e a concentração vai diminuir. O melhor é ter uma boa noite de sono e acordar descansado para ter um dia mais produtivo.

Ademais, respeitar o tempo de descanso também é se adequar à legislação. De acordo com a lei 13.103, de 2 de março de 2015 — mais conhecida como Lei dos Caminhoneiros —, os motoristas têm direito a 8 horas ininterruptas de descanso e mais 3 horas, que podem ser utilizadas em pausas curtas, se o funcionário preferir, a cada 24 horas trabalhadas.

Já em viagens que durem mais de sete dias de trabalho, os caminhoneiros podem ter pelo menos mais 24 horas de repouso, segundo a norma. Todos esses cuidados são importantes para manter a saúde e o bem-estar dos colaboradores.

Ensine como evitar problemas de coluna

Outro fator de atenção para os caminhoneiros é ter uma postura correta enquanto dirige e fazer alongamentos periódicos para evitar dores de coluna. Essa profissão exige que os colaboradores passem muitas horas sentados na direção e, não raro, que façam o manuseio de objetos pesados.

Com isso, os riscos de problemas de coluna e dores no corpo são grandes. De acordo com estudos da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), por exemplo, cerca de 16% dos motoristas de veículos de cargas sofrem com dores na coluna.

A má postura e as negligências com os cuidados com o corpo podem levar a resultados preocupantes, como dores musculares, lesões por esforço repetitivo, lesões na coluna, entre outros problemas de saúde.

Sem o devido tratamento, sinais como fraqueza, inchaço e sensação de peso nas pernas, dores na lombar e outros males podem gerar afastamento e até invalidez.

Nesse contexto, é melhor dar atenção à segurança do trabalho e procurar ações que evitem o desgaste físico. Por exemplo, manter uma postura correta ao dirigir, como indica o Manual de Direção Defensiva do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN). Isso inclui:

  • dirigir com os braços e as pernas ligeiramente dobrados, para reduzir os riscos de lesões;
  • apoiar os calcanhares no chão do caminhão;
  • ajustar o encosto de cabeça de acordo com a altura do ocupante, de preferência na altura dos olhos;
  • não apoiar os pés nos pedais, exceto quando necessário;
  • apoiar bem o corpo no encosto do banco e no assento, o mais próximo possível de um ângulo de 90 graus;
  • usar calçados bem fixos aos pés;
  • ajustar os espelhos de forma a garantir uma boa visualização, sem que seja preciso inclinar o corpo.

É importante que os caminhoneiros se mantenham motivados durante as longas jornadas de trabalho para fazer as entregas com segurança. Portanto, além dessas dicas, as empresas podem buscar outras ações para promover a saúde dos motoristas da frota de caminhões, como:

  • incentivar as visitas ao médico e a realização de exames preventivos;
  • difundir campanhas de vacinação;
  • criar programas de controle de uso de bebida alcoólica e outras drogas;
  • estimular a prática de atividades físicas nos intervalos das jornadas;
  • conscientizar sobre a importância da gestão da própria saúde, estimulando melhores escolhas e hábitos;
  • investir em outras atividades que favoreçam mais conforto e qualidade de vida.

Para aumentar a produtividade nas empresas, é importante promover a saúde para caminhoneiros e fazer uma boa gestão de pessoas, mas também é preciso dar atenção à gestão de riscos na logística. Existem vários imprevistos e ameaças às quais as organizações estão expostas, e é necessário se preparar para os diversos cenários.

Assim, aproveite e confira também como fazer uma boa gestão de riscos na logística da sua empresa!