O impacto de horas na estrada e diversas viagens compromete diversos aspectos dos veículos de uma frota, por isso é essencial cuidar da manutenção e evitar problemas. Alguns cuidados necessários com a suspensão de caminhões ajudam a diminuir os prejuízos, trazendo mais segurança para os motoristas e economia para a empresa.

A suspensão é responsável por absorver os impactos do solo, sendo um fator decisivo para garantir a estabilidade do caminhão. Quando esse elemento funciona de maneira adequada, contribui para aumentar a segurança no trânsito, além de oferecer mais conforto para quem está dirigindo.

Neste artigo, vamos trazer 6 dicas de cuidados que você deve ter com a suspensão de seu caminhão. Confira nossas sugestões e saiba como cuidar dos seus veículos!

1. Realizar a manutenção preventiva

A prevenção é importante em diversas áreas da vida, sendo uma ótima estratégia quando falamos do cuidado com os veículos de uma frota. Portanto, a realização da manutenção preventiva dos caminhões é fundamental para garantir o melhor cuidado com a suspensão.

É preciso fazer uma checagem periódica de todos os itens que compõem esse sistema. O ideal é que o procedimento seja executado a cada 10 mil quilômetros rodados, que é considerada uma boa frequência para evitar problemas.

Esse tempo varia de acordo com a idade do caminhão e o tipo de carga que carrega. As condições das vias também impactam diretamente o desgaste dos amortecedores. Desse modo, qualquer sinal de instabilidade, como ruídos, balanço excessivo depois de arrancadas e freadas, indica a necessidade de manutenção, não sendo necessário esperar os 10 mil quilômetros para realizá-la.

Essa é uma estratégia que ajuda a evitar problemas durante as viagens, sendo uma forma eficiente de reduzir os custos com reposição. A economia também acontece porque essa prática ajuda a aumentar a vida útil das peças, diminuindo a necessidade de trocas constantes.

2. Evitar o excesso de carga

Uma das práticas que mais prejudica a suspensão dos caminhões é o excesso de carga. Isso acontece porque o peso maior do que o indicado desequilibra e compromete o funcionamento das peças.

Sendo assim, essa situação expõe os motoristas a um risco desnecessário, principalmente em freadas bruscas e curvas acentuadas. O excesso de carga também pode provocar outros problemas, como rachaduras nas carrocerias, no feixe de molas e em outros elementos do sistema.

Portanto, é essencial respeitar os limites de carga recomendados para cada caminhão. Isso ajuda a aumentar a segurança na estrada, conservar a suspensão e retardar a necessidade de trocar de peças.

3. Investir em peças originais

A troca de peças é normal durante a revisão dos veículos, sendo necessária em diversas ocasiões. É importantíssimo adquirir itens originais, pois eles trazem o retorno esperado, o que não acontece ao investir em produtos falsificados.

Os paralelos não têm procedência e não oferecem a garantia do fabricante, trazendo um grande risco para os compradores. Além disso, a adaptação aos demais componentes não será tão eficiente, o que pode gerar o desgaste prematuro do sistema e mais gastos

Sendo assim, ao tentar economizar na compra de um item original, é possível aumentar o gasto. Portanto, o investimento em peças originais garante o melhor custo-benefício para a sua frota, evitando gastos desnecessários e que não trarão o retorno esperado.

4. Realizar alinhamento e balanceamento regularmente

Outro aspecto que deve ser considerado é o alinhamento e balanceamento regular dos caminhões. Esses elementos contribuem para que os veículos funcionem de forma correta, fazendo com que os eixos, rolamentos e suspensão operem com eficiência e segurança, no ângulo adequado e indicado pelo fabricante.

A falta de qualidade das estradas do Brasil e o desgaste natural das peças aumenta a chance de que as buchas de borracha sejam danificadas e causem trepidações, instabilidade e danos ao sistema de suspensão.

Por isso, fazer alinhamento e balanceamento periodicamente é uma forma de solucionar problemas e evitar danos maiores aos amortecedores. Isso também ajuda a reduzir o consumo de combustível, preservar os pneus e manter a suspensão produtiva por mais tempo.

5. Calibrar os pneus do veículo

Os pneus também são aspectos importantes nesse contexto, pois contribuem para preservar o sistema. Dessa maneira, é essencial lembrar de mantê-los calibrados e evitar o tráfego com pneus carecas e danificados, trazendo também mais segurança para as viagens.

Uma prática interessante é ter o hábito de verificar a calibragem antes, durante e após os trajetos. Quando essa verificação não for possível, vale a pena se esforçar para realizar esse procedimento pelo menos uma vez por semana, desde que viagens tenham sido feitas.

Lembre-se de que as melhores condições dos pneus ajudam a trazer mais eficiência quanto à aderência deles aos asfaltos, colaborando para melhorar o funcionamento dos amortecedores e do sistema de suspensão de forma geral. Além disso, evita acidentes e atrasos, melhorando a qualidade do serviço prestado.

6. Manter os amortecedores lubrificados

Também é importante prestar atenção à lubrificação dos amortecedores, pois eles contribuem com a preservação da suspensão. Essa é uma estratégia que evita que os equipamentos acumulem sujeira, o que prejudica a movimentação.

A falha no amortecedor não impede o funcionamento dos freios, mas a distância necessária para que o caminhão pare será maior. Esse é um fator muito preocupante em estradas, quando o veículo está em maior velocidade, visto que aumenta o risco de um acidente.

A lubrificação também garante que o sistema de suspensão apresente o melhor desempenho no cotidiano, contribuindo para aumentar a vida útil dos componentes. Lembre-se de realizar esse procedimento em oficinas especializadas que utilizem lubrificantes de qualidade.

Neste artigo, trouxemos algumas dicas sobre os cuidados necessários com a suspensão de caminhões. É interessante notar que a realização da manutenção preventiva é um investimento em segurança e garante maior vida útil para os veículos, sendo uma forma de reduzir os custos e danos. Portanto, vale a pena priorizar essa estratégia e conseguir bons resultados.

Gostou das nossas dicas sobre o assunto? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e receba outros conteúdos interessantes sobre a manutenção da sua frota diretamente em seu e-mail.