Existem tipos de caminhões para as mais diversas finalidades de uso. Os tipos de carga são especificidades que devem ser avaliadas nessa escolha, assim como o trajeto a ser percorrido e as restrições de tamanho para algumas regiões. Enquanto alguns são mais indicados para perímetros urbanos, outros são ideais para percorrer as estradas, por exemplo.

Os caminhões podem ser classificados conforme tamanho e capacidade máxima de peso ou de cubagem. Dessa forma, um veículo que carrega uma carga de 5 toneladas pode não ser indicado para transportar 10 toneladas.

Compreender as especificidades logísticas do negócio é essencial para definir o tipo correto de caminhão e garantir a eficiência e a segurança necessárias no transporte rodoviário de cargas. O resultado de uma escolha inteligente evita a sobrecarga ou a subutilização do caminhão.

O objetivo deste conteúdo é mostrar quais são os principais tipos de caminhões e para quais tipos de carga eles são mais indicados. Quer saber se você está adequado? Continue a leitura!

Veículo urbano de carga (VUC)

O VUC é um veículo de menor porte, mais indicado para trafegar em áreas urbanas, já que suas características são específicas:

  • largura máxima de 2,20 metros;
  • comprimento máximo de 7,20 metros;
  • fabricação a partir de janeiro de 2005;
  • limite de emissão de poluentes;
  • capacidade de carga de até 3 toneladas.

Caminhão semipesado

Também chamado de toco, o caminhão semipesado tem eixo simples na carroceria, ou seja, um eixo traseiro e outro frontal e pode ter até seis pneus — quatro na traseira (eixo duplo) e dois na dianteira. É o veículo escolhido para mudanças, distribuição de carga seca e caçamba de areia e cascalho. Suas principais características são:

  • capacidade de carga de até 6 toneladas;
  • peso bruto máximo de 16 toneladas;
  • comprimento máximo de 14 metros.

Caminhão pesado ou trucado

O carro trucado, também conhecido como caminhão 6 × 2, tem o eixo duplo na carroceria, ou seja, eixos acoplados para aumentar seu poder de carga sem comprometer seu desempenho. O eixo traseiro deve obrigatoriamente receber a força do motor. Quando os dois eixos traseiros são tracionados, é chamado de caminhão traçado. Veja suas principais características:

  • capacidade de carga de 10 a 14 toneladas;
  • peso bruto máximo de 23 toneladas;
  • comprimento de 14 metros.

Carreta

Nas carretas a força do motor (motriz) fica no cavalo mecânico (rodas de tração e a cabine do motorista) e a segunda estrutura recebe a carga. O cavalo mecânico pode ser acoplado para carregar diferentes tipos de carga. Cada módulo é denominado semirreboque.

Essas composições precisam respeitar a CMT dos caminhões, seguir os comprimentos e pesos brutos máximos permitidos pela legislação. Confira alguns modelos a seguir.

Cavalo Mecânico Trucado ou LS

Tem o eixo duplo em seu conjunto, para aumentar seu poder de carga. Assim, o peso é distribuído em mais rodas.

Carreta 2 eixos

Tem um cavalo mecânico e um semirreboque com 2 eixos cada, seu peso bruto máximo é de 33 toneladas e comprimento máximo de 18,15 metros.

Carreta 3 eixos

Além do cavalo mecânico, tem o semirreboque com 3 eixos. Seu peso bruto máximo é de 41,5 toneladas e comprimento máximo de 18,15 metros.

Carreta cavalo trucado

O cavalo mecânico é trucado e semirreboque tem 3 eixos. Seu peso bruto máximo é de 45 toneladas e comprimento máximo de 18,15 metros.

Bitrem ou treminhão

O bitrem tem grande capacidade de carga, com sete eixos que suportam um peso bruto total de 57 toneladas. Os semirreboques podem variar entre os tracionados ou com cavalo mecânico trucado.

Rodotrem

É uma combinação de dois semirreboques com 9 eixos que suportam um peso bruto total de 74 toneladas. O veículo que interliga os semirreboques é chamado dolly e o veículo só pode ser tracionado por um cavalo mecânico trucado.

Devido às suas especificidades, o veículo não se enquadra nos limites de peso e dimensões estabelecidos pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) na Resolução 210/06. Por isso, a empresa que precisa fazer uso do rodotrem deve ter uma Autorização Especial de Trânsito (AET) emitida pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Tipos de carga a serem transportados

Os tipos de carga precisam ser considerados ao escolher o caminhão a ser usado. Afinal, como podemos ver, são muitas configurações possíveis de carroceria e o uso correto do veículo pode influenciar diretamente o seu desempenho e os custos do trajeto e de manutenção do caminhão. As carrocerias mais utilizadas são:

Baú simples

Carroceria fechada para transporte de carga seca embalada (caixas, sacas, fardos). Por isso, é mais utilizado em mudanças residenciais e comerciais e para o transporte de materiais que demandam maior proteção contra intempéries.

Grade baixa

Também utilizada para cargas secas soltas, mas a carroceria é menos protegida por ser aberta. Assim, é mais usada para o transporte de produtos resistentes, chapas de aço, materiais de construção e madeira, por exemplo.

Graneleiro

Indicado para o transporte de cargas secas a granel que não demandam invólucro (cereais, grãos, fertilizantes e adubos, por exemplo). Também é usado para carregar produtos para a construção civil.

Baú refrigerado ou frigorífico

É apropriado para cargas de alta perecibilidade (carnes, congelados, laticínios e produtos frescos para o consumo, por exemplo), que exigem a manutenção de temperaturas específicas e a proteção irrestrita contra intempéries.

Tanque

Carroceria própria para o transporte de líquidos a granel (água potável, leite e combustível, por exemplo).

Baú sider

Tem uma abertura lateral que facilita o deslocamento de produtos paletizados, engradados e caixas que não demandam proteção contra intempéries. Pode ser fechado por lona.

Caçamba basculante

Permite a descarga por escoamento traseiro, por isso é indicada para o transporte de areia, cascalho, terra, brita e outros materiais de construção a granel, assim como grãos.

Porta contêiner

Incomum, mas muito segura para produtos que não podem ser expostos, é usada principalmente em zonas portuárias, locais mais burocráticos para liberação de cargas. É de fácil manuseio (carga e descarga), mas demanda uma fixação própria nos veículos.

Os benefícios de transportar uma carga com o veículo adequado entre os diversos tipos de caminhões abrangem maior segurança nas estradas e eficiência logística (eficácia no consumo de combustível, menor volume de manutenção e maior produtividade).

Agora que você sabe quais são os tipos de caminhões, que tal deixar seu comentário sobre qual você acha ideal para os tipos de carga existentes?