Embalagem na logística: saiba como ela contribui para o sucesso no transporte

Os processos logísticos envolvem diferentes etapas, as quais englobam o armazenamento, o transporte e as entregas, por exemplo. Nesse contexto, a embalagem desempenha um papel importante e influencia diretamente o sucesso do negócio, assim como a distribuição delas de modo estratégico, permitindo o máximo aproveitamento das carrocerias.

Por isso, esse é um assunto que precisa ser estudado e avaliado com muito cuidado a fim de buscar sempre a melhoria dos processos. Neste artigo, vamos demonstrar a importância das embalagens na logística, os diferentes níveis de divisão e os principais materiais utilizados. Acompanhe a leitura!

Entenda a importância da embalagem na logística

Uma embalagem de qualidade é capaz de proteger e suportar todas as fases do processo logístico, sem trazer prejuízos como danificação e perda de cargas. Isso deixa claro o papel fundamental que esses componentes desempenham no transporte de cargas.

Elas são responsáveis por conservar a mercadoria em bom estado desde que ela começa a ser preparada dentro da empresa até que chegue ao cliente. Quando esse processo é conduzido da maneira correta, alguns riscos são evitados, como as perdas de produto por rompimento da embalagem, a contaminação por materiais tóxicos e danos causados à mercadoria pela movimentação durante o trajeto.

Desse modo, pode-se entender que a escolha correta da embalagem contribui para o aumento da satisfação dos clientes, pois as entregas são realizadas com qualidade e segurança, e, por consequência, para uma probabilidade maior de fidelização.

Conheça os diferentes níveis de divisão de embalagens

A embalagem pode ser classificada em diferentes níveis quando falamos de assuntos logísticos. É importante conhecer e compreender o papel de cada um, pois isso facilita a escolha do que será ideal para seus produtos. Saiba quais são na sequência.

Primária

A embalagem primária é aquela que tem contato direto com o produto, sendo umas das grandes responsáveis por protegê-lo. Ela é utilizada quando o item precisa de um revestimento que o proteja e que sirva até como referência visual e fonte de informação, como uma cartela de remédios ou o saco plástico para o café.

Secundária

Essa embalagem tem como função agrupar diversas outras de nível primário. Ela pode ser uma caixa de bombons ou de medicamentos que contenha diversas cartelas, por exemplo.

Terciária

Essa é a que acumula diversas embalagens secundárias agrupadas, como uma caixa com vários lotes de um produto. Ela também é conhecida como embalagem de transporte, pois é essencial para a correta execução dessa etapa logística.

Quaternária

Nesse nível, é acomodado um grande número de unidades de determinado produto. Uma opção muito comum, por exemplo, são os paletes.

Quinária

Esse nível costuma ser utilizado apenas nos casos de transportes para longas distâncias. Um exemplo é o uso de contêineres em operações internacionais.

Confira os materiais mais utilizados nas embalagens

Existem diversas alternativas de materiais para acomodar os produtos e, dependendo das características da mercadoria, determinado material é melhor do que outros. Confira quais são as opções mais utilizadas nas operações logísticas.

Isopor

O isopor é usado tanto para armazenar quanto para transportar vários tipos de produto, como alimentos frescos e eletrodomésticos. Além disso, serviços de entrega de restaurantes e fast foods também se valem desse material.

Apesar do custo relativamente baixo, o isopor não é ecologicamente recomendado, por isso algumas empresas já trabalham com a logística reversa desse material.

Papelão

O papelão é muito valorizado por ser fácil de armazenar e reciclar, além de ser leve e simplificar a logística. Os formatos são variados, como caixas, sacos, sacolas, envelopes e fardos. O peso e os custos de produção são fatores que contribuem para sua utilização.

Trata-se de uma opção que é amplamente escolhida pelas empresas para proteger e transportar as mercadorias. Por outro lado, não são tão resistentes, sofrendo alterações com peso e umidade, o que pode tornar sua utilização não recomendada para itens que demandam um cuidado maior.

Madeira

A madeira é um dos principais e primeiros materiais usados como embalagem. Ela é muito utilizada em processos logísticos devido a suas características de empilhamento, resistência e absorção de choques.

As caixas de madeira são usadas no transporte de frutas, hortaliças e legumes, por exemplo. Além delas, as bobinas são empregadas para facilitar o transporte de fios, cabos e similares. Já os paletes são usados na movimentação de diversas embalagens desse tipo ao mesmo tempo.

Ligas metálicas

A ligas metálicas podem ser encontradas em latas de aço ou alumínio, as quais são geralmente utilizadas para transportar ferramentas, peças de metal, entre outras mercadorias. Na logística, essas embalagens representam mais resistência, principalmente quando os produtos são empilhados. Por isso, proporcionam muita segurança, ainda mais quando estão protegidas por embalagens terciárias.

Plástico

A facilidade de adaptação e a possibilidade de moldar em diferentes tamanhos e formatos de produtos são características que explicam a grande utilização das embalagens plásticas. Elas podem ser encontradas em formatos de saco, envelope, caixa, frasco, garrafa, entre outras opções.

Trata-se de uma alternativa adequada para várias operações diferentes, além de ser uma matéria-prima com custo baixo. A desvantagem está no falto de alterar alguns produtos, como os alimentos, que podem ficar com o sabor modificado.

Vidro

O vidro é um material que permite a reciclagem e protege as mercadorias contra agentes contaminantes ou por odores. Além disso, também podem ser produzidos em diversos formatos. A grande desvantagem, no entanto, está na fragilidade, já que apresenta risco maior à segurança em caso de queda ou manuseio incorreto.

Neste artigo, vimos a importância da embalagem na logística para o sucesso do negócio, bem como os diferentes níveis em que se organizam e os materiais que são mais utilizados para a fabricação. Vale a pena pesquisar e estudar as principais alternativas a fim de escolher a que for mais adequada para cada situação. A decisão correta influencia diretamente os lucros e contribui para a sustentabilidade da empresa.

Gostou de aprender mais sobre este tema tão importante dentro da logística? Então, não perca tempo e assine nossa newsletter para receber mais conteúdos que contribuirão para o sucesso da sua empresa!

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on email