Prezar pela saúde na estrada deve ser fundamental para todos os profissionais que atuam com o transporte de cargas, visto que, sem estar em condições, alguns terão de interromper a operação, atrasando o processo. Sendo assim, como cuidar do bem-estar dos caminhoneiros?

Essa deve ser uma missão de todas as pessoas que estão envolvidas nesse segmento, não apenas motoristas como também o frotista ou o gestor logístico. Isso porque a saúde da equipe influencia diretamente na produtividade do empreendimento.

Pensando nisso, separamos 7 dicas para que os caminhoneiros mantenham a saúde na estrada, a fim de executar serviços mais eficientes e seguros. Confira este material até o final e saiba mais!

1. Crie uma rotina previsível

Essa é uma ideia que merece ser priorizada, pois, nós, seres humanos, não somos máquinas. Embora o processo do negócio demande produtividade cada vez maior dos profissionais, é necessário compreender as limitações do time.

Por isso, incentive a criação de rotinas para realizar as tarefas com eficiência. Para a saúde mental, isso é importante por duas razões: previsibilidade e familiaridade. Isso reduz o sentimento de indisposição durante as operações. Assim, os caminhoneiros se sentirão mais à vontade com as atividades.

2. Incentive a boa postura

Passar horas sentado pode prejudicar a saúde dos condutores. Logo, o ideal é sempre manter a postura enquanto está guiando para realizar viagens tranquilas e sem dores. A ergonomia ajuda na atenção, na respiração e em diversos outros fatores.

Para isso, vale certificar que o banco esteja regulado para que os braços fiquem semiflexionados. O objetivo é que o motorista consiga virar o volante sem ter de retirar as costas do apoio traseiro. O mesmo vale para a estatura do assento: ela precisa ser ajustada para que as pernas fiquem em uma posição confortável, sem flexionar ou esticar muito.

O encosto da cabeça e do pescoço deve acompanhar a altura das orelhas, a fim de evitar a reação de chicote em caso de colisões ou freadas bruscas. Esse efeito é sentido quando a cabeça é forçada para trás e se volta para a frente, o que pode lesionar as vértebras do pescoço.

Além dessas recomendações, relaxar o corpo também é importante. Com isso, as tensões reduzem muito, melhorando a flexibilidade e a recuperação muscular. Antes de iniciar as viagens, incentive a equipe a fazer alongamentos. Esticar a coluna e os membros superiores e inferiores é indispensável. Tudo isso pode ser ensinado ao promover uma aula de ergonomia, além, é claro, de fazer o possível para transformar essa atividade em hábito na sua equipe.

3. Encoraje a prática de exercícios

Pegando gancho no tópico anterior, faça com que seus profissionais transformem a estrada em aliada na prática de exercícios físicos. Veja algumas sugestões:

  • caminhada: é ideal para sedentários. O melhor horário para fazê-la é no início da manhã, enquanto o sol não está tão quente. Vale manter um bom ritmo para melhorar os batimentos cardíacos;
  • corrida: é muito boa para fortalecer músculos, ossos e articulações, além de melhorar a respiração. O ideal é que seja feita após uma boa noite de sono;
  • abdominais: o fortalecimento do abdômen evita dores nas costas e o acúmulo de gordura na barriga. Para cuidar desse músculo, não existe cerimônia, é só ter um pequeno colchonete dentro da cabine. Por fim, basta começar com séries reduzidas e evoluir de forma gradual em intensidade e repetições.

Para todos os exercícios mencionados, beber água é fundamental para evitar desidratação e estimular o funcionamento dos rins.

4. Cuide da alimentação

Ao passar muito tempo sem comer, o organismo começa a manifestar sinais, especialmente quando chega perto dos horários de se alimentar. Para evitar essa situação, vale ter uma marmita à disposição, já que alguns restaurantes de estrada (de alguns estados e regiões) estão fechando por causa da pandemia. Assim, sua equipe evita os efeitos nocivos da fome, como o desmaio por estar muito tempo sem comer ou pela falta de nutrientes.

A recomendação mais inteligente é montar um cardápio com itens saudáveis, rico em verduras, legumes, cereais e uma proteína. Para isso, oriente os caminhoneiros a levarem seus próprios alimentos para preparar — caso a viagem seja muito longa. Assim, quando a “quentinha” acabar, eles terão como cozinhar seu próprio alimento, gastando menos.

A regra é sempre fazer as principais refeições do dia (café da manhã, almoço e janta). É indispensável ter esse cuidado para garantir a energia necessária para enfrentar a rotina das viagens.

5. Promova o controle emocional da sua equipe

Como é de praxe, as obrigações e pressões da vida também são absorvidas pela mente dos caminhoneiros. Porém, é preciso que esses profissionais não adotem essas preocupações de forma excessiva.

Para ter um bom controle emocional e evitar momentos de ansiedade ou estresse, os motoristas devem evitar conteúdos que causem essas emoções. O mesmo vale para o uso frequente de estimulantes, como café, energético e afins.

Essas composições podem ser úteis, desde que sejam em doses controladas. Mas elas prejudicam o sono dos profissionais, gerando crises de humor durante o dia.

6. Preze pelo descanso

Uma noite bem dormida é essencial para os caminhoneiros terem uma rotina saudável nas estradas. Isso porque, após o repouso, corpo e mente ficam energizados, reativando todas as funções do organismo, o que ajuda na capacidade de reação, por exemplo. Seguir esse momento à risca previne doenças cardíacas, pressão alta, sobrepeso e outras complicações.

Por fim, instrua sua equipe para não escolher qualquer local para descansar. É preciso que seja seguro e habitado, a fim de diminuir as ações de criminosos. Uma outra sugestão é escalar colegas para vigiar os caminhões e cargas dos demais por um período da noite. Isso ajuda muito.

7. Distribua um bom kit de primeiros socorros

É sempre bom que os caminhoneiros sejam prevenidos e tenham um bom kit de primeiros socorros à disposição. É importante contar com um medidor de pressão para mantê-la no controle ideal. Além disso, viaje sempre com remédios comuns para dores de cabeça, gripe, resfriado e machucados leves. Caso surja um mal-estar na estrada, chame o Samu para obter os cuidados médicos necessários.

E então, o que achou das dicas de saúde na estrada? Ao fazer com que os caminhoneiros as sigam à risca, você terá uma equipe mais disposta e saudável —capaz de lidar com a demanda das operações de forma competitiva, produtiva e segura. Teste e comprove!

Se você gostou deste material e está a fim de acompanhar as novidades da Real Furgões, siga nossas redes sociais. Estamos no Facebook e no LinkedIn!