Um dos principais custos logísticos pode ser atribuído ao combustível necessário para manter a frota abastecida. Essa realidade é ainda mais perceptível quando consideramos as empresas cujo patrimônio inclui um tipo específico de veículo. Esse é o caso do caminhão frigorífico, que recebe esse nome devido a sua capacidade de manter a temperatura da carga que transporta.

Alimentos congelados, laticínios e carnes são os principais produtos distribuídos pelas transportadoras que atuam nesse setor. Contudo, a necessidade de constante refrigeração representa um aumento considerável nos gastos. Por isso, se você tem interesse em conhecer fontes de economia de combustível, este conteúdo foi feito para você. Acompanhe!

Qual a importância de manter a temperatura controlada?

No ramo alimentício, ou para o transporte de medicamentos, a utilização desse tipo de veículo é um requisito para proteger as mercadorias, especialmente em trajetos longos. Portanto, para evitar que os produtos se deteriorem e causem perda financeira é importante contar com os serviços de operadores logísticos qualificados.

A economia de recursos é uma vantagem tanto para os transportadores como para seus clientes, pois, desse modo, é possível cobrar fretes mais acessíveis e reduzir os custos operacionais.

Como funcionam as câmeras frigoríficas?

O sistema de refrigeração das câmaras frigoríficas de caminhões é similar aos dos aparelhos de ar-condicionado (split), pois o componente no qual ocorre a evaporação e o lançamento do ar frio se encontra na parte interna. O compressor e o condensador ficam do lado de fora, onde é depositado o fluido e exalado o ar quente.

Para manter o correto funcionamento da câmara frigorífica é necessário que o compressor esteja sempre em movimento, bombeando o fluido. O sistema pode funcionar com motor a diesel independente, direct drive ou eutético. Veja a seguir.

Motor a diesel independente

A unidade condensadora abriga um motor a diesel de tamanho menor que o tradicional. Alguns usam catalisadores que diminuem a emissão de poluentes no ar.

A vantagem desse sistema é que a partir do momento em que o tanque está abastecido, o compressor funciona sem oferecer risco aos alimentos, de forma independente do motor principal, do caminhão.

Direct drive

Esse sistema depende do motor do veículo para funcionar. Pode ser por meio do alternador — a rotação gera a energia enviada ao compressor; ou com correia —, totalmente mecânico, em que o trabalho gerado movimenta o compressor.

Eutético

O sistema eutético é largamente utilizado para transportar produtos em temperaturas mais variadas, até -25°C. Com o motor do veículo parado, mas com o sistema ligado a uma fonte de energia elétrica trifásica, o moto-compressor bombeia freon — fluido a base de clorofluorcarbonos, o que faz com que o fluido eutético depositado dentro das placas eutéticas congele.

Quando o caminhão está em movimento ocorre a troca de temperatura entre essas placas e os produtos, que faz com que a temperatura das placas, que anteriormente era de, aproximadamente, -40°C, chegue em torno de -25°, mantendo o baú estável e refrigerado.

A desvantagem desse sistema é que a porta do compartimento não pode ser aberta com frequência, para não interferir nessa estabilidade.

Qual o material utilizado para o isolamento térmico das câmaras frigoríficas?

Instalações frigoríficas são feitas de poliuretano expandido. Por sua qualidade isolante, o material, fabricado a partir de cadeias poliméricas assim como o plástico, se apresenta como uma espuma que mantém as temperaturas ideais também de refrigeradores, freezers, contêineres e balcões frigoríficos.

Como economizar combustível com o caminhão frigorífico?

Aumentar a eficiência dos caminhões e reduzir os custos são o foco principal das empresas de transportes. Em vista disso, separamos algumas dicas importantes para quem atua com a distribuição de produtos refrigerados. Confira!

1. Escolha o funcionamento do motor utilizado

Para simplificar a compreensão, vamos comparar o funcionamento desse modelo de caminhão com o equipamento de ar-condicionado. Ele é composto por duas partes, sendo que a primeira delas, a unidade evaporadora, é instalada dentro da câmara para liberar o ar frio, enquanto a outra parte, a unidade condensadora, permanece na área externa para liberar o ar quente.

Pois bem, nesse cenário, o equipamento de refrigeração depende de uma fonte de energia que pode ser o próprio motor do veículo ou um motor dedicado que funciona independentemente de falhas.

Sendo assim, o ideal é comparar e avaliar a alternativa mais econômica e viável para a situação financeira da sua empresa.

2. Otimize as rotas de entrega

A melhoria da operação logística como um todo torna as entregas mais ágeis. Por esse motivo é recomendada a adoção de centros de distribuição para direcionar as mercadorias para regiões mais distantes.

Assim, em vez das cargas seguirem para o seu destino a partir do fabricante, a figura do distribuidor atua para consolidar os pedidos por região e aumentar a malha de entrega. Com isso, o caminhão frigorífico do fabricante realiza somente uma entrega, economizando energia, já que a cada vez que o compartimento é aberto a câmara gasta mais para restabelecer a temperatura programada.

Além disso, durante a viagem de retorno do veículo, o equipamento pode ser desativado, uma vez que se encontra vazio.

3. Utilize cortinas plásticas

Essa é uma inovação importante e simples que gera resultados significativos para o transporte de cargas congeladas e a economia de combustível. Empresas que fazem diversas entregas utilizam esse recurso para limitar a saída de ar frio quando o baú permanece por longos períodos.

A cortina é composta por longas tiras de PVC, parcialmente sobrepostas, que são instaladas na porta e servem como isolante da área interna. Ao mesmo tempo, a sua composição flexível permite a carga e a descarga de mercadorias, e não interfere no trabalho do operador responsável.

Esse acessório pode ser instalado com facilidade e constitui uma boa opção para a economia de diesel.

4. Configure corretamente a temperatura da câmara

Temperatura desregulada é uma das principais causas para o aumento do gasto com combustível. Esse é um problema que afeta também os produtos e provoca a sua perda devido à deterioração. Como não estão aptos ao consumo, é necessário fazer o seu descarte e o prejuízo pode impactar o desempenho e a lucratividade da empresa.

Para evitar esses eventos, a recomendação é regular a temperatura para uma margem segura. Lembre-se que deixar de fazer manutenção no sistema e não substituir os filtros e os fluidos pode causar problemas relacionados ao painel.

5. Adote a prática de manutenção preventiva

O motor do ar-condicionado é um equipamento como qualquer outro e, como tal, requer cuidados para manter o funcionamento e prolongar a sua vida útil. A manutenção preventiva da frota já é uma prática amplamente disseminada, porém, no caso de veículos especiais, o cuidado deve ser redobrado.

Dessa forma, o motor deve receber atenção, visto que atua como fonte de energia para dois sistemas distintos: o funcionamento do caminhão e do refrigerador da câmara.

As portas também devem ser verificadas para garantir que não há folgas que impeçam o seu fechamento apropriado. Além disso, o equipamento de refrigeração requer regulagem e limpeza periódicas para aumentar o seu rendimento.

Com essas práticas, o gestor observa uma melhoria real na eficiência e na durabilidade do seu veículo.

6. Cheque o isolamento da carroceria

Um caminhão frigorífico deve ser capaz de manter a temperatura controlada no seu interior. Isso acontece por meio de dois aparatos: o equipamento de refrigeração e o revestimento da câmara fria. Desse modo, é possível limitar a entrada de calor que causa o aumento da temperatura internamente.

Mesmo o melhor material disponível no mercado não é capaz de impedir 100% da entrada de calor. No entanto, essa situação pode ser agravada com a incidência de danos no baú.

O isolamento deve ser mantido em todos os momentos do transporte, exceto durante o embarque e desembarque. Nesse processo, é preciso que haja a retirada do ar quente de volta para o ambiente externo para manter os produtos seguros. Por isso, a qualidade do isolamento é fundamental para possibilitar a economia.

7. Tenha cuidados especiais no transporte dos produtos

Mesmo com o uso do caminhão frigorífico para o transporte de produtos de alta perecibilidade, como carnes, leites e seus derivados, legumes, frutas, medicamentos etc. alguns cuidados são essenciais. Assim, os itens mantêm as condições ideais para consumo.

  • a cabine do condutor não pode ser integrada ao baú onde os produtos serão transportados;
  • o piso tem que ser devidamente vedado;
  • as paredes devem ser lisas;
  • os estrados ou paletes, usados para que os produtos não fiquem em contato com o piso de veículo, devem ser resistentes, impermeáveis, preferencialmente de plástico e devem facilitar a circulação do ar;
  • as carnes devem ser transportadas em caminhões equipados com ganchos, em uma altura suficiente para que os alimentos não toquem o chão.

Um caminhão frigorífico requer cuidados específicos para que a empresa possa extrair o máximo do seu desempenho e melhorar os resultados logísticos. Portanto, é importante que o gestor dedique foco e recursos para manter o veículo em perfeitas condições.

Se você tem interesse em conhecer novas formas de reduzir os custos da operação de transportes, confira o nosso post sobre como economizar combustível no dia a dia da frota da empresa.