No setor de logística e transporte de cargas, os gestores precisam ter alguns cuidados na hora de escolher o caminhão e seus implementos. A carroceria de carga seca, por exemplo, deve ser adequada para transportar alimentos não-perecíveis, materiais de construção e outros produtos de acordo com a necessidade da empresa ou do profissional autônomo.

No mercado, há diferentes tipos de carrocerias para o transporte de cargas secas, com materiais e tamanho específicos. Assim, é importante se informar bem e conhecer as opções disponíveis antes de tomar uma decisão.

Tem dúvidas de como escolher a carroceria ideal para o seu negócio? Nesse texto, explicamos como deve ser a carroceria para levar as cargas secas, os tipos existentes no mercado e as diferenças entre os materiais usados. Confira!

Carroceria de carga seca

Quais são os tipos de carroceria de carga seca?

A carroceria de um caminhão é a parte do veículo em que a carga é transportada. Existem diversos modelos, com características, materiais e tamanhos distintos. Na hora de escolher uma opção adequada, é preciso levar em conta fatores como o tipo de material transportado e as necessidades da empresa.

Por exemplo, existem carrocerias abertas, fechadas, refrigeradas, em formato de tanque, especiais, entre outras. Para o transporte de cargas secas, as carrocerias não precisam de refrigeração ou aquecimento, mas é bom que protejam os produtos da exposição excessiva ao sol e ao vento. Entenda os modelos mais adequados para esse tipo de carga.

Grade baixa

Esse é um modelo de carroceria aberta em que as grades laterais são baixas para facilitar os carregamentos e descarregamentos. Podem ser acoplados a caminhões toco, truck ou estilo carreta. Como esse tipo não permite o fechamento completo da carroceria, é mais indicado para percorrer distâncias menores ou levar produtos que não tenham sua qualidade afetada pela exposição ao sol e à chuva. Serve para levar mercadorias em caixas, sacas ou paletes, barras e chapas de aço e madeira, tambores, peças, latas, engradados etc.

Grade Alta

Essas carrocerias são similares ao do tipo grade baixa, mas possuem laterais com alturas maiores para garantir mais segurança. Também podem ser utilizadas em carretas e trucks. Costumam ser usadas para transportar produtos encaixotados, sacarias, cereais — como arroz, feijão e milho — e mercadorias similares.

Baú

O baú é um tipo de carroceria fechada. Dessa forma, os materiais transportados ficam protegidos das mudanças climáticas, como sol, chuva e outros impactos que possam prejudicar a sua qualidade. Podem ser usados na maioria dos veículos, inclusive veículos urbanos de cargas ou até carretas. Bem comum no setor de transportes, o baú serve para levar uma variedade de cargas secas em sacas, caixas, pacotes, paletes e embalagens em geral.

Sider

Outro modelo de carroceria fechado, o sider, é um tipo de baú lonado que permite a abertura lateral. Como a carga e descarga pode ser feita pelas laterais, essa carroceria é boa para transportar cargas volumosas e que exigem o uso de empilhadeiras. É indicada para caminhões toco, truck e carretas. Consegue transportar cargas em paletes ou acomodadas em rack, como produtos de higiene e limpeza, alimentos, autopeças, entre outras cargas secas.

Qual é o material ideal para a carroceria de carga seca?

Além dos vários modelos existentes, as carrocerias podem ser feitas com diferentes materiais. Para escolher o mais adequado, é válido levar em conta as características de cada um, como resistência, peso, durabilidade etc. Veja os principais materiais usados em carrocerias.

Madeira

Foi um dos primeiros materiais utilizados em carrocerias. Nos dias atuais, a madeira tem caído em desuso, tanto por sua menor durabilidade em comparação a outros materiais como por sua produção esbarrar em questões relacionadas ao meio ambiente. Esse tipo não resiste bem às chuvas e a outras mudanças climáticas, além de sofrer contaminação.

Aço

Substituto da madeira, o aço foi considerado uma melhor alternativa para os assoalhos por ser mais resistente e ter mais durabilidade. No entanto, esse material é pesado e, por consequência, pode exigir mais do caminhão.

Alumínio

Esse material é o ideal para as carrocerias já que tem boa resistência, durabilidade e é mais leve do que as opções em aço. O alumínio é capaz de suportar grandes pesos — inclusive excesso de carga — garantir mais segurança no transporte e tem menor custo de manutenção. O desempenho desse metal é tão bom que pode ajudar até a economizar combustível e a desgastar menos os pneus e freios do caminhão, exatamente por ser mais leve e permitir que o veículo alcance velocidades médias maiores.

Que tipos de alimentos podem ser transportados nas carrocerias?

A depender do modelo de carroceria — seja aberta, seja fechada — e do material que foi usado, alimentos específicos podem ser transportados. A escolha do caminhão e suas partes deve variar de acordo com o segmento do seu negócio.

Por exemplo, frigoríficos e açougues precisam de carrocerias refrigeradas para levar carnes e outros derivados de animais em segurança. Já para supermercados, que contam com uma grande demanda de carga seca como os alimentos não-perecíveis, os baús são mais indicados por protegerem os mantimentos de interferências externas.

Como escolher a melhor carroceria de carga seca?

Selecionar um caminhão e uma carroceria adequados auxilia a alavancar os resultados de um negócio. Nesse sentido, é essencial escolher um modelo ideal para as necessidades da sua empresa, que sirva aos serviços prestados e à demanda exigida. Confira algumas dicas para escolher uma carroceria de carga seca.

Tenha atenção ao tamanho

Cada carroceria tem variações não somente em relação ao material e modelo, mas também ao tamanho. Veículos específicos exigem um comprimento máximo compatível para as carrocerias. As medidas para cada tipo de veículo de carga são:

  • carroceria para toco — 2,6 metros de largura, 4,4 metros de altura e até 14 metros de comprimento;
  • carroceria para veículos urbanos de cargas (VUC): 2 metros de largura, 3,5 metros de altura e 7,2 metros de comprimento;
  • carroceria para carretas: 2,6 metros de largura, 4,4 metros de altura e cerca de 18 metros de comprimento.

Fique atento às necessidades do seu negócio

De acordo com a logística de entrega de cada empresa, existem diferentes características, materiais, modelos e especificidades que uma carroceria deve apresentar. Desse modo, é necessário compreender a frequência de entrega e as necessidades dessa demanda.

Vale avaliar aspectos como a distância percorrida, as particularidades das estradas, o número de vezes em que o caminhão será utilizado, e as condições no transporte e acondicionamento de mercadorias para encontrar o melhor custo-benefício.

Escolha um fornecedor de qualidade

Um dos cuidados no momento de escolher um modelo é verificar a qualidade do fornecedor. Não leve em conta apenas o preço. As características das carrocerias interferem diretamente na durabilidade do assoalho.

Com essas informações, esperamos que você saiba mais como escolher a carroceria de carga seca adequada para a sua empresa. Analise o tipo, o tamanho, o material e outras peculiaridades antes de tomar uma decisão.

Quer se manter bem informado sobre o transporte de cargas? Então, assine a nossa newsletter! Acompanhe de perto as novidades do blog!