O processo para comprar um caminhão envolve várias etapas, que vão desde a análise das necessidades do negócio até as condições ofertadas pelas instituições financeiras. O mau estado de conservação do veículo é o motivo mais frequente para uma troca, além de excesso de ruídos ou fumaça no motor.

Gastos frequentes com manutenção, baixo desempenho (com rendimento inferior em termos de consumo de combustível), potência ou capacidade de deslocamento são sinais de que o momento de comprar outro caminhão chegou.

Fazer essa troca requer planejamento, afinal, envolve um investimento alto, o que pode onerar demasiadamente o caixa da empresa. Por isso, além de estudar com cuidado as condições ofertadas, é preciso definir qual veículo atende adequadamente as suas necessidades e capacidade de pagamento.

Quer saber o que deve ser considerado ao comprar um caminhão? Continue a leitura e tire suas dúvidas!

Faça uma pesquisa de mercado

Essa pesquisa requer um pouco de paciência, já que um bom negócio é efetivado apenas com consulta de preços de vendas e condições de pagamento.

Os valores variam muito conforme o fornecedor, as características do veículo e certos períodos do ano. O ideal é iniciar a pesquisa e contactar as revendedoras com meses de antecedência, para se ter tempo de comparar preços.

Também é preciso considerar o prazo para a revisão dos veículos que estão na frota e serão trocados, para que a compra não seja feita depois que esse custo tenha que ser realizado.

Escolha o caminhão

É preciso verificar as características do veículo em função das necessidades da empresa. Cada modelo atende uma finalidade específica e muitos requisitos precisam ser considerados:

  • uso urbano ou rodoviário;
  • funções da carroceria em relação a carga que será transportada, se baú, de refrigeração, caçamba ou guincho;
  • rotas que serão realizadas e a qualidade das estradas, que podem exigir um caminhão mais resistente, ou estradas com muitos desníveis, que demandam um modelo mais potente;
  • distância e tempo das viagens, principalmente na hora de avaliar o desempenho  energético do caminhão;
  • o valor disponível para a entrada e a capacidade de assumir determinado valor de parcelamento.

Portanto, será preciso estudar os modelos disponíveis, valores para pagamento e a previsão dos custos de manutenção antes de comprar um caminhão ideal.

O investimento em tecnologia pode ser o ponto chave para obter maior eficiência. Muitos veículos já vem equipados com sistemas de bordo inteligentes, que alertam possíveis falhas e prazos para manutenção, ajudam no controle de consumo de combustível, apontam as melhores rotas e velocidade ideal.

A tecnologia embarcada pode onerar um pouco o valor, mas justificar o investimento uma vez que reduz os custos em longo prazo, com benefícios que aumentam ainda, a produtividade dos motoristas.

Identifique a linha de financiamento ideal para o seu perfil

Existem três formas principais de aquisição de veículo:

Consórcio

Uma espécie de investimento coletivo que abrange o período máximo de 80 meses e tem menores taxas e custos administrativos incididos sobre a operação. Apesar dessa vantagem, a retirada do veículo não pode ser imediata, acontece apenas se o pagador for contemplado por sorteio ou fazer um lance considerável em dinheiro.

Leasing

Funciona como um contrato de aluguel, em que a instituição financeira disponibiliza ao interessado o direito ao uso do caminhão, mediante pagamento das mensalidades acordadas. No final do período estipulado pelo contrato, o veículo muda então para propriedade do contratante.

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

O modelo de crédito direto consiste em receber um empréstimo bancário em dinheiro para aquisição de veículos. A maior desvantagem desse método de aquisição são as taxas de juros incididas sobre a operação.

Organize a documentação necessária para comprar um caminhão

Primeiramente, é preciso organizar os manuais e documentos referentes à frota atual, que influenciam diretamente nas condições que poderão ser tratadas no novo financiamento.

Comprovantes como os de manutenção e revisão dos veículos ou de pagamento de outros financiamentos podem, por exemplo, garantir uma melhor compra, uma vez que aumentam a credibilidade do comprador quanto a sua capacidade de pagamento.

Quando o veículo que se pretende comprar for um usado, é preciso verificar também se já foi realizado o devido pagamento das taxas de licenciamento, IPVA, seguro obrigatório (DPVAT) e inspeção veicular ambiental.

As instituições financeiras não são unânimes quanto à documentação exigida, mas a maioria delas pede dos compradores:

  • RG;
  • contrato social, no caso de empresas;
  • CPF (Cadastro de Pessoa Física) ou CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica);
  • comprovante de endereço residencial (PF) ou comercial (PJ);
  • três mais recentes comprovantes de renda ou declaração de imposto de renda;
  • orçamento do caminhão cedido pela concessionária;
  • comprovante de registro do veículo no RNTRC (Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas);
  • certidão negativa de débitos de tributos federais e dívida ativa da união, caso seja pessoa jurídica;
  • declaração de contribuição junto à Previdência Social, caso seja empregador.

É direito da instituição financiadora definir quais documentos serão exigidos para a concessão do crédito. Por isso, é necessário que o interessado se informe com antecedência sobre essa solicitação.

Estude as condições propostas

O prazo de financiamento varia conforme o ano de fabricação do veículo, sendo, normalmente, de 96 meses. Para caminhões usados, esse prazo pode ser de 72 meses se o veículo tiver menos de 7 anos, diminuindo gradativamente em função do seu tempo de uso.

Em relação à entrada, geralmente, as instituições financeiras exigem 30% a 50% do valor do caminhão, definida após análise de crédito do comprador e considerando o ano de fabricação do veículo. Para pessoas que possuem ou já possuíram um veículo em seu nome, por exemplo, a taxa é fixada em 30%.

Busque proteção para o veículo

Finalmente, é preciso avaliar a necessidade de contratação de um seguro, que cubra as ocorrências mais comuns observadas no transporte de cargas pelo país.

A instituição bancária, geralmente, oferece esse serviço de forma acessória no momento da efetivação do financiamento, mas é preciso verificar outras ofertas de seguradoras, a fim de escolher a proposta que apresente a melhor relação entre custo e benefício para o negócio.

Assim, a caminhão fica adequado para que o motorista desempenhe sua função com segurança e produtividade.

A Real Furgões projeta e fabrica soluções de acordo com a necessidade de seus clientes para o transporte de cargas. São carrocerias frigoríficas e de carga seca (abertas e compartimentadas), plataformas elevatórias e outros equipamentos que garantem a eficiência necessária para a sua frota de veículos.

Agora que você sabe como comprar um caminhão, aproveite para entrar em contato com a Real Furgões e conheça nossas soluções!