A gestão de custos operacionais é um tipo de política administrativa que deve ser executada por toda empresa moderna. Na área de logística, ela auxilia os profissionais a cortarem desperdícios e terem um fluxo de trabalho com maior aproveitamento de recursos. Além disso, abre espaço para novos investimentos, como a aquisição de veículos e até tecnologias de rastreamento.

Uma boa gestão de custos também torna o negócio mais competitivo. Com a melhoria no modo como as operações são executadas, os serviços de transporte de carga ficarão mais econômicos. Deste modo, a empresa poderá atender às demandas externas exigindo investimentos menores da parte de clientes.

Quer saber mais sobre este tema e como utilizar a gestão de custos ao seu favor? Então, veja o post a seguir!

O que é uma política de gestão de custos?

A política de gestão de custos é uma estratégia operacional voltada para diminuir os gastos que a empresa realiza para se manter funcional. Ela é moldada a partir do perfil da empresa e da sua área de atuação. Desse modo, os times podem eliminar gastos desnecessários e aproveitar melhor os recursos disponíveis.

Por que essa política é importante?

Na área de logística, a política de gestão de custos vem ganhando um papel estratégico. Com seu apoio, gestores conseguem diminuir os gastos com transporte de equipes, troca de equipamentos e renovação de frotas. Além disso, há melhor orientação para realizar investimentos em novos equipamentos e tecnologias.

Tudo isso tornará o negócio mais competitivo e alinhado com as demandas do mercado. A empresa conseguirá se posicionar como uma companhia capaz de entregar diferentes tipos de cargas sem que os clientes tenham que fazer grandes investimentos. Dessa maneira, será mais fácil conquistar clientes e garantir que todos possam bater suas metas em médio e longo prazos.

Como realizar a gestão de custos na sua empresa de logística?

Para realizar a gestão de custos operacionais no seu negócio, há um conjunto de práticas que podem ser aplicadas. Juntas, cada uma contribui para evitar gastos além do esperado e reduzir o tamanho do orçamento. Veja, a seguir, alguns passos que podem ser empregados para diminuir os custos de uma companhia de logística!

1. Identifique e classifique custos

Existem vários tipos de custos que uma empresa pode ter no dia a dia. Identificar os que causam maior impacto no orçamento é o primeiro passo para gerenciá-los de modo mais inteligente. Afinal, isso permite que os times conheçam melhor a estrutura da empresa e possam fazer mudanças mais inteligentes.

Entre os tipos mais tradicionais de gastos de um negócio de logística, há os seguintes:

  • gastos relacionados à coleta de mercadorias;
  • gastos com encargos e obrigações tributárias;
  • gastos relacionados ao transporte de cargas;
  • gastos com a manutenção de equipamentos e veículos;
  • investimentos na troca e atualização de ferramentas, softwares e da frota;
  • imprevistos causados por erros operacionais.

2. Adote indicadores de performance

Para sempre ter gastos no menor nível possível, uma boa abordagem é utilizar indicadores. As métricas facilitam o acompanhamento da performance da empresa e de seus times. Dessa maneira, o gestor pode cortar desperdícios e evitar que falhas se perpetuem.

Por isso, sempre tenha um conjunto de métricas para identificar pontos em que possam existir desperdícios. Atrasos em rotas, trocas excessivas de equipamentos e desperdício de combustível são alguns pontos que podem ser rastreados com indicadores. Portanto, sempre os adote na hora de gerir gastos.

3. Tenha processos de manutenção preventiva

A manutenção preventiva é um importante ativo para reduzir custos operacionais. Ela prolonga a vida útil de equipamentos. Além disso, consegue diminuir o número de falhas que afetam o dia a dia da empresa.

Uma política de manutenção preventiva deve ter como foco a verificação contínua do estado de equipamentos. Deste modo, a empresa pode identificar possíveis problemas rapidamente. Ao mesmo tempo, os times conseguem garantir que todos os equipamentos sempre tenham a melhor performance possível.

4. Utilize a tecnologia ao seu favor

Para quem precisa reduzir gastos, bons investimentos em tecnologia são cruciais. A TI auxilia a empresa a inovar e a ter um fluxo de trabalho integrado. Além disso, pode elevar o nível de automação, o que evita gastos além do necessário e erros tradicionais.

Portanto, faça o investimento em tecnologias consagradas e inovações que foram lançadas nos últimos anos. O sistema de gestão integrada, por exemplo, facilita o rastreamento da frota em tempo real. Assim, além de ter dados centralizados e mais íntegros, a empresa pode evitar atrasos e perda de competitividade.

Já a Internet das Coisas facilita a automatização de vários processos. Dessa maneira, a equipe consegue manter-se dentro do prazo e cortar gastos. Afinal de contas, haverá um número muito menor de erros no dia a dia.

5. Planeje rotas antecipadamente

O planejamento também pode ser utilizado para gerir custos de modo mais inteligente. A empresa que conhece antecipadamente as próprias rotinas pode evitar a compra de equipamentos em cima da hora. No caso das rotinas de manutenção, por exemplo, os times podem adquirir materiais de reposição antecipadamente e, com isso, reduzir os gastos.

Portanto, sempre pense suas compras com foco no médio e longo prazos. Deste modo, a empresa poderá sempre combinar com fornecedores as compras nos melhores momentos possíveis.

A cadeia operacional de uma empresa de logística é dotada de grande complexidade. Há times focados em rotinas como a emissão de documentos, os processos de manutenção de veículos e o monitoramento de frotas. Diante desse cenário, um dos maiores desafios que o gestor tem é o monitoramento das rotinas e a sua formulação com foco em custos baixos.

Para ajudar a vencer esse desafio, a gestão de custos deve ser empregada em todas as áreas. Com o apoio dessa estratégia, a companhia terá um melhor direcionamento sobre o que pode ser feito para evitar prejuízos e gastos além do esperado. Tudo passará por uma avaliação contínua sobre como as atividades podem ser otimizadas para gerar melhor aproveitamento dos recursos.

Portanto, sempre faça uma política de gestão de custos operacionais para sua empresa de logística. Com isso, ela ganhará o cliente não só por ter fluxos de trabalho otimizados e rotas de entrega inteligentes, mas também pelos processos econômicos e bem estruturados.

Gostou das dicas? Então, compartilhe o texto entre seus contatos para que mais pessoas possam conhecer essas estratégias!