O consumo de diesel é um dos custos que mais impactam o desempenho e a lucratividade de uma frota. Por isso, escolher um combustível de qualidade faz toda a diferença para o crescimento de uma empresa de transporte de carga.

O Brasil é uma das nações que mais padecem com a adulteração desse solvente, além do álcool e gasolina. Uma realidade que agrava esse problema é a dificuldade que gestores e motoristas encontram para selecionar postos confiáveis e com um bom custo-benefício.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para ajudá-lo a identificar um combustível de qualidade, além de mostrar os benefícios de um produto de boa procedência e as consequências de um adulterado. Continue a leitura para saber mais!

Quais fatores considerar na hora de abastecer a frota?

Para garantir a durabilidade dos seus veículos e o custo-benefício das suas operações, é preciso ter paciência e atenção na hora de definir os locais de abastecimento. A seguir, veja algumas recomendações.

Identifique os melhores postos e compare preços

Analise, pesquise e compare os preços para fazer um abastecimento inteligente. Para isso, é preciso mapear os postos mais próximos dos trajetos realizados, registrando os mais econômicos e confiáveis. Essa localização vai garantir a otimização do percurso da frota, evitando desvios no caminho e contribuindo para o cumprimento do prazo de entrega.

O preço do combustível sofre variações com frequência, mas não adianta comprar um produto mais barato se os seus caminhões fazem percursos mais longos do que o necessário. Logo, definir os melhores trajetos, otimizando rotas e identificando os estabelecimentos, economiza tempo e dinheiro para as suas operações de carga e descarga.

Defina parâmetros para abastecimento

Após identificar os melhores locais para encher o tanque, determine as melhores práticas para abastecer sua frota. Por exemplo, você pode elaborar condutas que orientem os motoristas em relação à escolha do posto ideal diante das diversas opções disponíveis.

Além disso, é importante escolher os estabelecimentos mais confiáveis, ou seja, aqueles que oferecem combustíveis de boa procedência e qualidade, sem adulterações em sua composição. Pesquisar sobre a origem do produto é uma maneira de garantir o desempenho adequado dos veículos, sem comprometer seus componentes mecânicos.

Se quiser tirar a prova, solicite o teste de proveta. Todos os postos são obrigados a fazê-lo e devem manter todos os aparatos de análise em dia. Por fim, postos de bandeira branca (sem fornecedor exclusivo) devem informar nas bombas a marca do fornecedor, bem como outros dados (razão social, CNPJ e endereço do estabelecimento).

Invista em uma gestão automatizada

Um software de gestão de combustível pode melhorar o controle de abastecimentos. Um dos maiores destaques dessa ferramenta é a visualização de todos os detalhes do procedimento, como:

  • os tipos de diesel escolhidos;
  • o volume de compras realizadas;
  • o registro de cada veículo da frota, o que permite visualizar a média de consumo e o desempenho dos caminhoneiros;
  • comparação entre os diversos estabelecimentos disponíveis.

Com essas informações, é possível tomar decisões mais acertadas, embasadas em indicadores gerenciais e de performance.

Cuide das notas fiscais

Além de serem muito importantes para a gestão financeira do negócio, as notas fiscais de abastecimento servem como proteção em caso de problemas.

Caso você descubra que comprou combustível adulterado em determinado posto, por exemplo, é preciso ter um comprovante para exigir seus direitos como consumidor ou acionar o poder judiciário. Nesse caso, a NF facilita a comprovação, pois descreve o produto comprado e serve como prova.

Por que o combustível tem que ser de qualidade?

Ter a certeza de que se está comprando um combustível de qualidade é indispensável para a longevidade da sua frota. É importante avaliar muito bem cada produto usado nos caminhões. Afinal, produtos de origem duvidosa podem causar aumento de consumo e danificar peças e sistemas.

A seguir, confira alguns outros pontos importantes.

Benefícios do óleo diesel aditivado

Como alternativa ao diesel comum, há o aditivado. Ele contém substâncias que melhoram o rendimento do veículo, além de proteger e limpar seu fluxo de alimentação, que abrange o tanque e os bicos injetores.

A mistura química do diesel aditivado conserva a durabilidade da parte motora, ajudando na preservação e longevidade dos componentes para uma performance satisfatória e duradoura.

Geralmente, o diesel aditivado é mais caro que o comum. No entanto, existe a possibilidade de comprar aditivos e misturar ao combustível (conforme a proporção descrita na embalagem). Existem diversas opções no mercado que são bem em conta.

Nesse caso, basta avaliar o custo-benefício das duas alternativas e ver qual se encaixa no seu propósito de gestão. Ambas são interessantes, pois ajudam a economizar diesel.

Quais os danos causados pela má qualidade do combustível?

Normalmente, o diesel adulterado vem acompanhado de um preço tentador, se destacando das demais ofertas do mercado.

No entanto, o benefício momentâneo gerado por um produto mais em conta não compensa os vários problemas que ele pode trazer. Quando essa proporção é direcionada para uma frota, as consequências são ainda mais desastrosas.

A seguir, conheça os principais sinais de que seus veículos podem estar funcionando com combustível adulterado.

Rendimento

Como são adicionados componentes químicos que não são compatíveis com a solução original do combustível, é comum que o primeiro indício desse tipo de fraude seja a perda de força do motor. Isso porque a nova composição diminui o poder de combustão do produto original, elevando o risco de desgaste no sistema.

O diesel precisa estar livre de partículas e resíduos, como água, ferrugem, poeira etc. Com o tempo, esses materiais prejudicam a vida útil dos filtros, comprometendo o desempenho do veículo.

Uma boa máquina precisa de um bom produto. Não investir nisso pode aumentar a frequência de manutenções corretivas – que, além de serem caras, deixam o caminhão parado por muito tempo.

Por fim, é preciso ressaltar, ainda, o impacto ambiental causado pela queima inadequada desse tipo de solução.

Ruídos e odores

É importante ter os sentidos aguçados durante a direção. O surgimento de ruídos logo após a saída do veículo ou a presença de odor de querosene pode indicar que houve uma contaminação no abastecimento.

Esses sinais mostram que o motor não está sendo alimentado como deveria. Além disso, é comum que a luz amarela apareça no painel, sendo necessário procurar uma oficina mecânica apara avaliar a condição do caminhão.

Esse problema pode evoluir para o derretimento de peças de borracha e danos na injeção eletrônica, o que causa falhas nos pistões e estragos no escape. Diante dessa situação, pode ser necessário até mesmo trocar todo o sistema de escapamento.

E então, aprendeu como identificar um combustível de qualidade? Ao colocar essas recomendações em prática, você fará as melhores escolhas para seus veículos, além de garantir um bom desempenho operacional e otimizar custos.

Gostou deste conteúdo? Que tal aprimorar seus conhecimentos sobre o tema? Saiba, em seguida, como economizar combustível no dia a dia da frota da empresa!